Você é um profissional de tecnologia ou com tecnologia?

  • 25/11/2021


Porque saber lidar com ela é essencial em todos os setores Laboratótio de Acesso Óptico e sem Fio. Fonte: Ascom Inatel Por Cláudia Porto Jornalista do Inatel Nas tarefas corriqueiras ela está presente, nas transações financeiras, no bate papo com a família no grupo do aplicativo de conversas, na leitura rápida das notícias, na hora de fazer um pedido de comida. Hoje, praticamente, não existe uma empresa sem tecnologia. Releia esta última frase. Isso mesmo. Consegue entender a dimensão desta realidade? É só avaliar um pouquinho como ficou nosso dia a dia com panes em aplicativos como whatsapp e Instagram. Uma realidade cheia de oportunidades para quem já está no mercado e quem ainda está escolhendo uma profissão. Afinal, ou você é um profissional de tecnologia ou com tecnologia. Quem está por trás dessa transformação digital, acelerada ainda mais nesses dois últimos anos, são os profissionais das mais variadas especialidades, software, hardware, telecomunicações, elétrica, ciência de dados, de sistemas, entre outros. Pessoas que sabem da importância do aprendizado constante, que devem acompanhar a evolução tecnológica ao mesmo tempo que a produzem. Por isso, são profissionais requisitados e, por incrível que pareça, em falta no mercado de trabalho. Você é um profissional de tecnologia ou com tecnologia? Mais no podcast: MundoTech – DEVs – Desenvolvedores de Software – O profissional que o mercado precisa! https://open.spotify.com/episode/5XZYeqgGE1s7pQ2q87s2zk?si=GhV9pOlRQ82DPLs6kurSKw Fonte: InaTalks, Podcast Inatel. De acordo com levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a procura por profissionais na área de TI no país será de 420 mil pessoas até 2024. Porém, hoje, o Brasil forma 46 mil profissionais por ano. A pandemia acelerou ainda mais o mercado de trabalho na área tecnológica. De janeiro a agosto de 2021, foram abertas mais de 147 mil vagas — um aumento de quase 150% em relação ao total de postos de trabalho criados na área em 2020, segundo dados da Brasscom. Por isso, muitas empresas estão investindo em formação de profissionais em parceria com instituições de ensino e pesquisa como o Inatel em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas Gerais, referência na área de telecomunicações e TIC no Brasil e no exterior. Desde sua criação, em 1965, o Inatel traz em seu DNA a formação de profissionais para atender as necessidades do mercado. Estamos falando em uma época de implantações dos sistemas de DDD e DDI nas empresas de telefonia e também na expansão da TV analógica das capitais para o interior. Foram os profissionais formados no sul de Minas os responsáveis por grande parte deste trabalho. Agora dá pra visualizar a transformação tecnológica que passamos desde então? E a importância de uma formação atualizada para acompanhar tal evolução? O modelo de educação do Inatel permite aos estudantes, que realmente aproveitam todas as oportunidades oferecidas pela instituição, concluírem o curso de graduação com uma bagagem de experiência que já permite a atuação no mercado de maneira diferenciada. São mais de 200 empresas parceiras que desenvolvem projetos tecnológicos que contam com a participação de alunos e profissionais formados na faculdade. “O Inatel construiu um dos melhores ambientes educacionais para formação de engenheiros do Brasil, com empresas parceiras nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação, oferecemos uma experiência única de formação, onde além da educação de alto nível, os nossos alunos têm a oportunidade de participar de projetos reais com os grandes players do mercado nacional e internacional, resultando em profissionais recém-formados com experiência. Estamos muito bem preparados para grande transformação digital que já se iniciou e que se intensificará nos próximos anos, o que permite aos profissionais formados uma visão diferenciada do mercado de tecnologia, resultando nas melhores taxas de empregabilidade, que se aproximam a 100%”, afirma o Diretor do Inatel, Carlos Nazareth Motta Marins. Mas o que esperar desse profissional? Vivemos a era da “softwarização” e muitas inovações vão surgir com a chegada do 5G, com o avanço da Inteligência Artificial, da Internet das Coisas. E o profissional que quer atuar neste mercado deve ter essa multidisciplinaridade e ser um constante aprendiz. Mais no podcast: MundoTech – Lifelong Learning https://open.spotify.com/episode/3pyN6Llkb6ot9NdazrZzI2?si=OllZmfDUQSiUShQ2hFSPbw Fonte: InaTalks, Podcast Inatel. Afinal, a transformação tecnológica ocorre numa velocidade cada vez maior. Além de uma formação de base sólida, esse profissional precisa ter conhecimento de diversas áreas e a consciência de que são agentes transformadores e podem contribuir e muito com o desenvolvimento do país. Brincadeira levada a sério Depois de ler tudo isso talvez seja melhor você repensar as brigas com os filhos por conta de tecnologia, uso de games e celulares, não? Claro que com o limite e o uso correto, essas ferramentas podem estar formando o profissional do futuro! Ainda mais quando vemos dados como do Fórum Econômico Mundial, que até 85% das profissões que mais serão procuradas no futuro, hoje ainda não são encontradas. Mas isso não quer dizer que são profissões novas. Mas novas formas de exercer uma função frente a novos desafios. E com certeza, todas elas envolverão tecnologia. Por isso, façamos dela nossa aliada para trabalhar habilidades humanas tão importantes, como raciocínio lógico, resolução de problemas, trabalho em equipe, empatia. Inatel-mao-robótica. Fonte: Banco de imagens Inatel.

FONTE: https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/especial-publicitario/inatel/tecnologia-e-voce/noticia/2021/11/25/voce-e-um-profissional-de-tecnologia-ou-com-tecnologia.ghtml

Aplicativos


Locutor no Ar

RADIO RITZ

O Melhor do Flash Back 24 Horas por Dia

Peça Sua Música

A RÁDIO RITZ AGRADECE A VOCÊ AMIGO OUVINTE DE TODOS OS DIAS

Anunciantes